Farmácia

Biologia

Farmacotécnica

Química

Biofísica

Inflamação - Imunidade Inata


Inflamação



Durante uma inflamação o primeiro fagócito a chegar ao local e agir são os neutrófilos (possuem a característica de serem polimorfo nucleado enquanto os macrófagos são mono nucleados), mas os neutrófilos morrem após completar o ciclo de fagocitose, formando o pus.
Os antígenos fagocitados são digeridos por enzimas lisossômicas.


Sinais da inflamação:

- Tumor (edema): Ocorre inchaço.

- Rubor: Vermelhidão, pelo aumento de calor e de sangue passando pelo local.

- Calor

- Dor

Esses sinais ocorrem pela liberação de moléculas da inflamação também chamadas de mediadores da inflamação que são produzidas, ativadas e liberadas, atuam na microcirculação próxima a lesão. Capilares, que são ramificados das arteríolas e das vênulas.



Funcionamento:

O sangue tem moléculas com atividade antimicrobiana, proteínas do sistema complementar, hemácias e plaquetas.
Entre eles existem também leucócitos como os monócitos e neutrófilos.

Os mediadores da inflamação atuam no vaso promovendo a dilatação e aumentando a permeabilidade vascular, deixando as células e proteínas com atividade antimicrobiana sair do vaso para o tecido lesado, ou onde encontra-se o antígeno.
Esse líquido que sai para os tecidos é chamado de exsudato e o processo de exsudação;

Isso faz ocorrer o inchaço, pois acumula líquido no tecido.

Esse líquido impede a retirada de calor pelo fluxo sanguíneo, aumentando a temperatura do local.
O calor também é consequência da grande atividade metabólica, pois passa-se a ter muita síntese e quebra de substâncias.

Então o aumento da temperatura junto com o já excesso de sangue passando devido a dilatação do vaso, causa a vermelhidão.

A passagem do líquido também pode fazer com que receptores de dor sejam comprimidos, ocorrendo dor ou hipersensibilização. Além de que alguns mediadores da inflamação são álgicos, causando dor.



Quando o monócito passa para o tecido ele se modifica e se transforma em macrófago.
Os macrófagos não só fagocitam os antígenos, mas também fazem a limpeza fagocitando tecido lesado e neutrófilos mortos.

Basófilos (tem núcleo segmentado), eosinófilos, natural-killer são também exemplos de leucócitos.

Exsudato com muitos neutrófilos mortos é chamado de exsudato purulento.



Mediadores da Inflamação


Muitos desses mediadores podem ser derivados de células. Como os mastócitos (células do tecido conjuntivo) que possuem grânulos/vesículas em seu citoplasma, abundantes em histamina.

A histamina causa:
- Vasodilatação
- Aumento da permeabilidade vascular
- Causa dor (álgico).

As plaquetas também liberam mediadores, são ativadas por colágeno (pela reconstrução do tecido) e liberam serotonina e histamina.

A bradicinina também é um tipo de mediador químico. É o produto final da cascata de cinina e é um nonapeptídeo.

Causa vasodilatação, aumento da permeabilidade vascular e dor.
Além de ativar a fosfolipase A2.




* Mediadores derivados do ácido araquidônico:

Fosfolipídio (contendo o ácido linoleico, o omega 6, um ácido graxo polinsaturado, não produzido pelo ser humano e encontrado em vegetais) é clivado pela enzima fosfolipase A2 virando ácido araquidônico.

  • Se o ácido araquidônico passar pela enzima ciclo-oxigenase (COX) se transforma em prostaglandina, um mediador da inflamação que analgésicos inibem sua produção.

- Prostaglandina:
Causa hiperalgesia e vasodilatação.

Somente os mastócitos produzem, os basófilos não. Os mastócitos do tecido conjuntivo geram principalmente prostaglandinas, induzindo a respostas mais prolongadas de edemas e eritema (rubor).
Medeia também a passagem de neutrófilos para a pele e aumenta a quimiotaxia (quimioatração).
  • Se o ácido araquidônico passar pela enzima lipo-oxigenase é transformado em leucotrienos.

- Leucotrienos:
Aumentam a permeabilidade do vaso (causando reações edematosas na pele) e são quimioatraente, ativa o vaso atraindo células, fagócitos para o local da lesão.
(muito potente na atração de neutrófilos como também o Fator Ativador de Plaquetas é e o C5a).
São encontrados principalmente em grânulos de mastócitos da mucosa.


Os leucotrienos e as prostaglandinas são mais potente que a histamina em suas ações sendo importante causador das disfunções alérgicas.


Mastócitos


Os mastócitos possuem uma protease neutra chamada de protease tríptica que cliva a glicoproteína C3 presente no sangue que faz parte do sistema complemento em C3a e C3b, mas essa protease não tem efeito sobre a C5, ate porque o sistema complemento age por cascata.

C3 e C5 são proteínas do sistema complemento.

A proteína C3, pode ser quebrada em C3b e C3a.

Função da C3a: Pode ativar basófilos e mastócitos induzindo-os a desgranulação o que resulta em maior permeabilidade vascular e contração das células musculares lisas, fatores que podem levar a anafilaxia (reação alérgica sistêmica)

Função da C3b: Opsonina (facilitação da fagocitose). Principalmente em micro-organismos capsulados onde a cápsula proporciona a eles escape da fagocitose.

Cápsula feita de carboidratos liga-se ao C3b e os receptores de fagocitose dos macrófagos se ligam ao C3b, podendo assim fagocitar.


Função da C5a: Substância quimioatraente para fagócitos. Também pode ter ação anafilatóxica.


* Via Alternativa: Não precisa de anticorpos para funcionar, faz parte da imunidade inata.
Ocorre pela ligação de C3b aos polissacarídeos da superfície microbiana, facilitando assim a fagocitose pelos macrófagos.

* Via Clássica: Acontece na presença de linfócitos e anticorpos, faz parte da imunidade adquirida.
Ocorre a formação do complexo antígeno-anticorpo, que também serve para facilitar a fagocitose pelo macrófago (não deixando o antígeno escapar, ou "escorregar" da fagocitose).
Essa via começa depois de uns dois dias de infecção.




Os mastócitos podem ser encontrados em mucosas, incluindo a mucosa e submucosa gastrointestinal, no pulmão e pele.
Causam reações alérgicas.
Os basófilos ao contrário dos mastócitos ficam circulando no sangue.



Macrófagos

São fagócitos de vida longa e mononucleados.
Produzem citocinas que estimulam o crescimento de células epiteliais vasculares.

São estimulados por substâncias como o LPS (lipopolissacarídeo), liberados por bactérias, então produzem citocinas, como a Interleucina 1 (IL-1) que causa febre. Ela percorre o sangue e para no hipotálamo, onde estimula também a produção de prostaglandina.
Essa IL-1 ativa linfócitos T e estimula a hematopoiese (formação de células sanguíneas)

Também produz a citocina TNF-alfa, chamada de fator de necrose tumoral alfa, induz a fabricação de citocinas e causa a morte apoptótica de células, pois induz a necrose hemorrágica em certos tumores. Também proporciona proliferação celular, diferenciação, entre outros.
Essa citocina causa os sintomas de infecção como falta de apetite, cansaço.
Também atua no fígado, estimulando a produzir proteína C reativa. Um fator que determina infecção é o grande aumento dessa proteína (no início da infecção).


A prostaglandina causa o aumento da temperatura corporal no hipotálamo, causando febre, pois o aumento da temperatura faz o desenvolvimento dos micro-organismos cair (principalmente de vírus e algumas bactérias).
Temperatura de 37 graus C a 38,5 eh protetora.

A Dipirona atua no hipotálamo impedindo a produção de prostaglandina.

As prostaglandinas e leucotrienos também podem ser produzidos pelos macrófagos.



Macrófagos do tecido conjuntivo também são chamados de Histiócitos.

Possui receptor de Fc para IgG.

Natural Killer (célula NK)

São 5% dos leucócitos no sangue.
Quando tiver células infectadas, a célula NK identifica e mata por ação citotóxica.

São ativadas por Interferon alfa e beta, que são produzidos por leucócitos ou células infectadas por vírus.
Essas citocinas também ajudam na defesa dificultando o acesso de vírus às células, aumentam a resistência delas à microrganismos.

As células NK não são específicas, já que não matam um único tipo específico de antígeno.


Funções:
- Lise (morte) de células infectadas por micro-organismos de multiplicação intracelular.

- Lise (morte) de células tumorais.


Pode ter seu efeito aumentado sobre a ação de Interleucina-2 (liberada por Th 1, célula da imunidade adquirida), faz com que ela então consigam atacar células de tumores sólidos que eram até então insensíveis à NK.
Possuem também receptores de Fc de IgG, que quando se ligam podem matar bactérias, células tumorais e infectadas com mais facilidade.



Eosinófilo

São encontrados principalmente nas mucosas e tecidos, na circulação é encontrado em pequena quantidade, pois só vão para a circulação de passagem.

Possuem muitos grânulos,
núcleo bilobado e produz citotoxinas.

Função:
- Resposta imune contra vermes - helmintos (metaprotozoários, reação que não ocorre com intensidade contra protozoários).

- Reações de hipersensibilidade imediata (alergia, principalmente asma).

-----

* Fator Ativador de Plaquetas (PAF): As plaquetas também são ativadas por colágeno, que
é liberado para a reconstituição dos tecidos e quando ativadas há liberação dos seus grânulos plaquetários que contem histamina e serotonina.
O fator ativador de plaquetas também
é uma citocina e ele é quimiotático a eosinófilos e induz a desgranulação das plaquetas e de neutrófilos.

Além de ter efeito sobre elas promovendo a agregação das plaquetas juntas.

1 comentários:

isadora moreira disse...

me ajudou muitoo <3

Postar um comentário