Farmácia

Biologia

Farmacotécnica

Química

Biofísica

Cálculos Farmacêuticos

1) Calcular a quantidade de matéria prima para preparar 100 g de uma solução com:

- Ureia 2,5 g

- Óleo de amêndoas 8,0 ml

- Creme base q.s.p. 50,0 g


* Ureia:


Em 50 g da solução tem 2,5 g de ureia.
Em 100 g terão quantos? (x)

50 - 2,5
100 - x

Precisará de 5 g de ureia.

Sabemos então que 5 % dessa formulação é composta por ureia.


* Óleo de amêndoas:


Em 50 g tem - 8 ml
Então 100g vai ter - x

50 - 8
100 - x

Precisará de 16 ml de óleo de amêndoas para o preparo dessa solução.


* Creme base:


16 + 5 = já se tem 21 g da solução, precisa-se então adicionar mais 79 g do creme base para formar as 100g da formulação como desejado.



Porcentagem




- Peso por volume (p/v):

É o número de gramas de um constituinte sólido em 100 ml de uma preparação líquida.
Exemplo: 10 % p/v = 10 g a cada 100 ml.


- Peso por peso (p/p):

É o número de gramas de um constituinte sólido em 100 g de uma preparação.
Exemplo: 10% p/p = 10 g (de um certo constituinte) a cada 100 g (de outro constituinte sólido da mistura).


- Volume por volume (v/v):

É o número de mililitros que existe de um constituinte líquido, misturado em 100 ml de outro (normalmente o solvente) em uma preparação.
Exemplo: 10% v/v = 10 ml em 100 ml.



2) Calcule a quantidade de matéria prima necessária para o preparo dessa formulação:


- Fármaco X: 0,15% p/p.

- Estearato de Mg: 0,25% p/p.

- Aerosil: 1,0% p/p.

- Talco farmacêutico: 30,0% p/p.

- Lauril sulfato de sódio: 2,0 % p/p.

- Amido q.s.p. 100,0% p/p.
(Pode-se perceber que 66,6 % dessa preparação seria amido).


* F.S.T. 60,0 g (Isso quer dizer = Faça Segundo a Técnica para obter 60 g dessa preparação).


Fármaco X:


0,15 % = 0,15 g por cada 100 g.
Então quantas gramas (x) teriam em 60 g da preparação.

0,15 g - 100 g
x - 60 g

Precisará separar 0,09 g do Fármaco X para preparar 60 g dessa formulação.


Estearato de Magnésio:


0,25 g - 100g
x - 60 g

Precisará de 0,15 g de Estearato de Magnésio.


Aerosil:


0,6 g de Aerosil serão usadas.


Talco farmacêutico:


18 g.


Lauril sulfato de sódio:


1,2 g.


Já de Amido precisará de 39,96 g para completar os 60 g desejados para a formulação.



3) Calcule a quantidade de matéria prima para o preparo da seguinte formulação:


- T 3 - diluição 1:100 - 0,02 mg

- Excipiente q.s.p. - 100,0 mg

Preparar 60 cápsulas.

Solução de T3:

1:100 quer dizer: Que a cada 100 partes dessa mistura, uma dessas partes é T 3 (hormônio tireoidiano) e 99 são de solvente (excipiente).


Então em 100 mg dessa mistura 1 mg é T3. Como se irá precisar somente de 0,02:

100 mg = 1 mg
X mg = 0,02 mg


Será utilizado então 2 mg da mistura de T3 para conseguir a quantidade da substância ativa que se precisa, que é 0,02 mg.

Essa quantidade de 2 mg é para preparar uma cápsula. Para preparar 60 precisará de 120 mg da solução de T3 diluída dessa forma (1 por 100).
* Excipiente:

Para preparar uma cápsula com 100 mg, utilizando 2 mg da solução do hormônio, a quantidade de excipiente necessária para completar a cápsula com 100 mg será de 98 mg, isso uma cápsula.

Para 60 cápsulas será necessário 5880 mg de excipiente. Pois:
Em 1 cápsula tem 98 mg de excipiente.
Em 60 cápsulas se terá quanto X?


1 = 98
60 = X

Sendo assim para preparar 60 cápsulas dessa formulação é necessário separar 0,12 g de T3 e 5,88 g de excipiente.


4) Calcule a quantidade de matéria prima necessária para preparar 20 cápsulas dessa formulação:


- Digoxina - diluição 1:10 - 0,1 mg.

- Excipiente q.s.p. 100,0 mg.


A digoxina está sendo utilizada na dosagem de 1 mg (de digoxina) a cada 10 mg da mistura.


Sendo assim se colocar 0,1 mg dessa solução de digoxina, não terá 0,1 mg de digoxina como se espera que seja em cada dose.

Se em 10 mg dessa solução tem 1 mg de digoxina.
0,1 mg dessa solução teria 0,01 mg de digoxina!


Para se ter 0,1 mg de digoxina faz-se uma regra de três:


Em 10 mg dessa solução tem 1 mg de digoxina.
Quantos mg dela terão 0,1 mg de digoxina?

10 mg = 1 mg
X mg = 0,1 mg


Descobri-se então que em 1 mg da solução em cada cápsula se terá a quantidade de princípio ativo requerido.
Sendo assim precisará de mais 99 mg para completar a cápsula com 100 mg. 
Então cada cápsula terá 99 mg de excipiente.

Para a pesagem de todas as substâncias para todas as cápsulas, faz uma regra de três, multiplicando essas quantidades que é para uma cápsula por 20 (quantidade de cápsulas que será dividido essa mistura de excipiente e solução de digoxina).

A resposta então será: tem que pesar 0,02 g de digoxina e 1,98 g de excipiente para se preparar essas 20 cápsulas.



Fator de Correção
e de Equivalência


* Fator de Correção:

Permite corrigir substâncias originalmente comercializadas na forma diluída. Essas diluições são fornecidas pelo fabricante.

Exemplo: Vitamina E 50%.

Fc = 100%/50% = 2

Fc = a quantidade que se quer/ pela quantidade que se tem.


Então você descobre quantas vezes mais você precisa usar esse material para conseguir a quantidade desejada.



* Fator de Equivalência (Feq):

Permite intercambiar uma substância na sua forma salina, éster ou hidratada com sua molécula base ou anidra, em relação a qual forma farmacêutica de referência estaria dosificada (em relação à substância que se deseja usar).

Pode-se então ver quanto que uma forma salina de um composto por exemplo, quantas vezes tem que usá-lo para equivaler à quantidade da substância farmacêutica na sua forma "pura" sem se ligar a nenhum sal.

Exemplo:

- Hidrocortisona - 0,1 g

- Creme base q.s.p. 30 g


O médico prescreve na forma de hidrocortisona, mas acetato de hidrocortisona (a forma salina dele) que é a forma disponível para compra.


PM do acetato de hidrocortisona = 405,51.

PM do hidrocortisona base = 362,47.


Feq = 405,51/362,47 = 1,12.


Descobre-se assim a quantidade de vezes que tem que aumentar o valor de hidrocortisona quando se tiver utilizando seu sal (acetato de hidrocortisona).

0,1 X 1,12 = 0,112 g (Passará a ter que ser utilizado para ter a mesma quantidade de hidrocortisona -ter o mesmo efeito- do que se fosse utilizado sua forma pura).

Então corrigindo o valor a ser pesado para a formulação com 0,1 g de hidrocortisona, se usar acetato de hidrocortisona terá que pesar 0,112 g para ter a mesma quantidade de hidrocortisona.



5) Calcule o fator de equivalência e a quantidade de matéria prima para o preparo das formulações:


a) Betacaroteno 10 mg / cápsula.


Substância disponível: Betacaroteno 11%.
 

Por regra de três: 11 g em 100 g do composto.

11 g - 100 g
0,01 g - x

0,09 g serão utilizados por cápsula de betacaroteno 11%.


Para encontrar esse valor pelo Fator de Correção (Fc):


O Fator de correção é 100/11 = 9,09.

Então multiplica-se esse fator a quantidade que se espera utilizar de betacaroteno, para ver quanto a mais terá que ser usado já que esse betacaroteno está diluído.

9,09 x 10 = 90,9 mg

Ou 0,09 g.


b) Kawa Kawa 100 mg/ cápsula


Disponível: Extrato com 30% de kawalactonas

Referência: Extrato com 70%.

Fc = 70 %/ 30% = 2,33.

2,33 x 100 mg = 233 mg.


Tem-se então que usar 0,233 g do extrato de 30% para fazer uma cápsula de Kawa Kawa.



c) No certificado de análise emitida pelo fornecedor, a matéria prima "metrotexato" apresentou umidade de 8%.

Qual é o seu fator de correção?

Umidade de 8% que dizer que 8% da matéria era água, pois tinha absorvido.
Sendo assim essa matéria prima só é metrotexato em 92% dela.

Fc = 100 %/ 92% = 1,08.



d) Para a formulação:


- L-lisina 100 mg/ 5 ml

- Xarope q.s.p. 100,0 ml


Tendo somente cloridrato de L-lisina (que possui PM = 182,64).
Diga a quantidade que se deve pesar de matéria prima para fabricar 100 ml.
Considere L-lisina (PM = 146,19).



Feq = 182,64/146,19 = 1,25

1,25 x 100 = 125 mg



Então:
Precisará ter 125 mg de Cloridrato de L-lisina por 5 ml da solução. 


Se o xarope total terá 100 ml, quanto de cloridrato de L-lisina colocará para ficar 125 mg dele em cada 5 ml da preparação?


100 ml = X
5 ml = 125 mg


Precisará que seja pesado 2,5 g de Cloridrato de L-lisina.

1 comentários:

jeferson gueiros disse...

Em relação ao cloreto benzalcônio, que contêm 50% em solução, como proceder para obter o porcentual de uso?
E quanto ao quaternário 7 com 8,5%, quanto devo usar em porcentagem para uso? Grato

Postar um comentário