Farmácia

Biologia

Farmacotécnica

Química

Biofísica

Forma Farmacêutica - Pós


Pós


São misturas homogêneas e secas de fármaco mais excipiente, finamente obtidas, que podem ser de uso interno (pós orais) ou externo (pós tópicos).

A redução do tamanho das partículas (o finamento delas) pode ocorrer inicialmente por pulverização que é reduzir um material ao pó e por trituração que é diminuir o tamanho das partículas.

O Gral e o Pistilo usado para esses dois processos, pode ser de vidro, onde a superfície do gral é mais lisa, ou de porcelana com a superfície mais áspera.
Porém pode ocorrer sorção das substâncias no gral de porcelana, impregnando a cor e odor nele, principalmente com fórmulas que contêm corante e cheiro forte.
 


 * Uma forma farmacêutica é considerada de uso interno quando é administrada por via oral, portanto o uso externo é qualquer outra forma de administração como via retal com supositório, e etc.




Vantagens


- Permite seguir precisamente a prescrição, fazendo fórmulas individuais com doses ajustáveis.

O pote com pó para múltiplas doses é pouco exato, mas envelopes e flaconetes embalando a quantidade exata de cada dose é uma forma farmacêutica muito mais precisa.


- O tamanho reduzido das partículas na forma de pó, permite que a dissolução seja mais rápida.

Em caso de pós com tamanho de partículas diferentes, pode-se passar eles pelo tamis que irá resultar em um tamanho de partícula parecido entre eles, facilitando assim a homogenização.
 
 


(As partículas reduzidas igualmente facilitam a preparação de um pó mais homogêneo se essa tenuidade -uniformidade- for adequada entre essas partículas). 

Pois uma das características necessárias para que ocorra boa homogenização é tamanho, formato e densidade semelhantes.


* Tamis:
é uma espécie de peneira que permite selecionar o tamanho das partículas dos pós que serão formados, pois existem diversos números de tamis com fendas (buracos da peneira) de tamanhos diferentes.

Depois de tamisar os pós, deve-se triturá-los procurando obter a homogenização na redução ainda maior de todas as partículas igualmente, em um gral com pistilo.


- Menor
incidência de irritação gástrica, quando comparado a sólidos compactos onde tem que haver desagregação para depois haver dissolução do fármaco e finalmente poder haver absorção.

Cápsula com pós dentro é uma forma farmacêutica onde o pó é intermediário, em contato com o meio interno a cápsula intumesce e o pó é liberado e dissolvido.

Mas pó como forma farmacêutica é administrado como solução, de água com o pó dissolvido.


Podem ser também dissolvidos para administração em sondas gástricas.


- A aplicação de pós tópicos aumenta a velocidade de absorção e ação, em comparação a outras formas farmacêuticas de uso tópico, pelo aumento da superfície de contato do fármaco com a pele.




Desvantagens



- Drogas veiculadas nesta forma podem deteriorar quando expostas às condições atmosféricas.

Por isso têm que ter material de embalagem e serem embalados corretamente, evitando a deterioração da fórmula.


- Substâncias com sabores desagradáveis normalmente não são fáceis de mascarar



Diluição Geométrica



Boas homogenizações de pós podem ser conseguidas pela técnica de diluição geométrica que é usada principalmente quando irá se misturar uma pequena quantidade de um certo pó (normalmente um fármaco muito potente e por isso tem que ser usado em baixas quantidades), com uma grande quantidade de um outro.



A técnica baseia-se em um aumento geométrico da quantidade do pó diluente a ser misturado no fármaco.
Primeiro mistura-se por exemplo 1 mg do fármaco com 1 mg do diluente, depois mistura-se esses 2 mg formados com mais 2 mg do diluente e assim por diante. 


Tipos de Pós

* Os pós podem formar:

- Mistura Eutética: Onde duas substâncias são sólidas a temperatura ambiente (dois pós) quando estão separadas, mas se forem misturadas nas mesmas condições, solubilizam-se (ficando semi-líquida).



Exemplo é a cânfora e o mentol quando misturados formam um mistura eutética.


- Pós Higroscópicos: São pós que absorvem umidade.




- Pós Deliquescentes: Pós que se liquefazem totalmente ou parcialmente.



- Pós Eflorescentes: Liberam água de hidratação ou de cristalização ficando pastosos.


Para evitar que essas propriedades dos pós atrapalhem a preparação da forma farmacêutica adiciona-se pós como o Aerosil ou talco que são absorvente, absorvendo umidade residual.

1 comentários:

Luiza Nascimento disse...

Ótimo..bgd

Postar um comentário